Ofício

Taxonomia

Código

Nota(s) de âmbito

Nota(s) de fonte(s)

Nota(s) de exibição

Termos hierárquicos

Ofício

Termos equivalentes

Ofício

Termos associados

Ofício

30 Descrição arquivística resultados para Ofício

30 resultados diretamente relacionados Excluir termos específicos

Ata - 01/02/1829

Ata da reunião de 01 de fevereiro de 1829, realizada na casa do juiz presidente, onde realizaram abertura de ofícios e decretos.
Documento registrado pelo escrivão Manoel Anselmo de Souza e assinado por: Gonçalves, Canto, Camargo, Silva e Gorgel.

Ata - 06/12/1828

Ata da reunião de 26 de julho de 1828, realizada na casa do juiz presidente, na qual, realizaram ofício para se colocar “em praça” três ranchos na nova estrada que vai da Vila a Jundiaí.
Documento registrado pelo escrivão João Baptista de Siqueira e assinado por: Aranha, Morais, Carvalho e Gorgel.

Ata - 07/04/1831

Ata da reunião de 07 de abril de 1831, onde realizaram em sessão ofício de João de Marins Peixoto alegando não poder tomar posse do cargo de Fiscal por ser escrivão de Juiz de Paz. Posse de Antônio de Gois Maciel para a corde de fiscal suplente da Capela de São João do Ribeirão Claro.
Documento registrado pelo Secretário Francisco Florencio do Amaral e assinado por: Roza, Fiuza, Silva, Oliveira e Gorgel.

Ata - 08/04/1827

Ata da reunião de 08 de abril de 1827, realizada na casa do juiz ordinário, onde foram convocados os vereadores e procurador, na qual, abriram um ofício circular sobre a remessa dos livros da Câmara para serem ficalizadas as suas contas em São Paulo.
Documento registrado pelo escrivão João Baptista de Siqueira e assinado por: Silva, Oliveira, Aranha, Fiuza e Gorgel.

Ata - 08/11/1828

Ata da reunião de 08 de novembro de 1828, realizada na casa do juiz presidente, na qual realizaram ofício ao Vigário para que no dia 08 de dezembro seja feita as eleições dos Pelouros.
Documento registrado pelo escrivão Manoel Anselmo de Souza e assinado por: Morais, Franco, Carvalho e Gorgel.

Ata - 09/04/1831

Ata da reunião de 09 de abril de 1831, onde realizaram sessão para circular do Presidente da Província acompanhado com exemplares das Leis. Ofício de José Fernandes Vianna, cirurgião mor da Vila, alegando ter recebido duas lâminas de pus vacinico para fazer propagar, que prontamente executou e como já estivesse corrompida não fez efeito algum.
Documento registrado pelo Secretário Francisco Florencio do Amaral e assinado por: Roza, Fiuza, Lima, Gorgel, Oliveira e Silva.

Ata - 11/02/1829

Ata da reunião de 11 de fevereiro de 1829, realizada na casa do juiz presidente, na qual fizeram abertura de ofício da Assembleia Paroquial com lista de vereadores e atos de juízes de paz e seus suplentes.
Documento registrado pelo escrivão Manoel Anselmo de Souza e assinado por: Gonçalves, Canto, Camargo, Silva e Gorgel.

Ata - 11/07/1832

Ata da reunião de 11 de julho de 1832, onde tratou-se sobre: ofício acerca de uma multa imposta pelo Conselho Geral aos camaristas por conta da ausência de alguns.
Além disso, alguns requerimentos foram lidos.
Documento escrito por Francisco Florencio do Amaral e assinado por Roza, Lima, Morais, Castro e Fiuza.

Ata - 12/10/1832

Ata da reunião de 12 de outubro de 1832, onde tratou-se sobre: foram assinados dois ofícios para o excelentíssimo presidente sobre a organização das Guardas Nacionais.
Foram analisadas as relações dos vereadores que pretendem servir na câmara na seguinte legislação.
Documento escrito por Francisco Florencio do Amaral, e assinado por Roza, Fiuza, Prado, Lima e Silva.

Ata - 13/02/1832

Ata da reunião extraordinária de 13 de fevereiro de 1832, onde tratou-se sobre: posse ao cargo de Juiz de Orfão, Vicente de Amaral Gorgel, que nesse mesmo ato compareceu e tomou posse prestando juramento nos conformes da lei. Houve também um ofício em que o juiz de paz de Santa Barbara declara que não pode fazer o alistamento dos Guardas Nacionais, por ainda não estarem feitas as divisas entre esta vila e a Vila de Campinas.
Na mesma sessão o Sargento mor Domingos Soares de Barros negou o cargo de vereador efetivo como deliberou a câmara, em vista que gostaria de continuar com seu antigo emprego de Juiz de Paz Suplente que tinha deixado no ano anterior.
Documento escrito por Francisco Florencio do Amaral, e assinado por Roza, Fiuza, Lima, Morais e Silva
.

Resultados 1 até 10 de 30